Parlamentares defendem a importância do Legislativo Municipal para sociedade

Os vereadores da Capital paraibana destacaram que o Legislativo Municipal é um poder instituído pela Constituição Federal, sendo a representação mais legítima da sociedade

Por Damião Rodrigues

Fotos Olenildo Nascimento

11/04/2019

Na sessão ordinária da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) desta quinta-feira (11), os parlamentares pessoenses defenderam a importância do Parlamento Mirim e destacaram que o Legislativo Municipal é um poder instituído pela Constituição Federal, sendo a representação mais legítima da sociedade. Após o vereador Carlão (DC) criticar, em plenário, a veiculação de notícias falsas na imprensa local e questionamentos sobre o papel da Casa Napoleão Laureano, os vereadores reagiram.

“Queria fazer alguns esclarecimentos importantes para a opinião pública. Hoje pela manhã, eu escutei em alguns programas de rádio questionamentos sobre a Câmara de João Pessoa. Se tem algo do qual muito me orgulho na vida é de ser vereador desta Câmara, e nesta Legislatura. Em nenhum momento na história desta Casa tivemos uma produção legislativa como a que temos hoje”, assegurou o líder da situação, vereador Milanez Neto (PTB).

O parlamentar fez questão de destacar que a Câmara de João Pessoa foi a primeira Casa Legislativa a adotar o aplicativo Mudamos, que garante a participação popular na criação de leis; e a segunda Câmara do país a dispor de uma televisão aberta (TV Câmara JP), emissora de referência no país. Ele ainda lembrou que o Legislativo Pessoense vai aos bairros escutar as demandas da sociedade e abre suas portas para discutir os mais variados temas, de forma a garantir o melhor debate sobre os assuntos de interesse da população.

“Tenho orgulho de estar aqui nas sessões e audiências, fazendo o bom debate. Esta Câmara teve a coragem de votar a Emenda Impositiva, que dá ao Poder Legislativo e ao povo de João Pessoa a autonomia tão desejada pelo estado da Paraíba. A Assembleia Legislativa tenta efetivar essa ação há mais de 15 anos. Esta Casa recebe diariamente as pessoas para ouvir suas demandas”, reforçou Milanez Neto.

“Esse Poder [Legislativo] é a representação mais legítima que esta cidade tem. Mais legítima, inclusive, do que a própria Prefeitura, que tem apenas um gestor para responder por todos. Aqui são 27 cabeças diferentes, cada uma defendendo ideologias diversas, bandeira políticas e pensamentos distintos. Deixo claro que manterei o mesmo orgulho até o final do meu mandato, o final desta Legislatura ,que tem feito história”, avaliou o líder situacionista.

“A Câmara Municipal legitima todas as ações em prol da população. Por isso, defendo esta Casa com toda força que a Constituição Federal me permite. Não posso admitir que alguém venha a ferir a casa de leis da nossa cidade. Se há críticas a tecer sobre nosso trabalho, devemos discutir para podermos resolver”, afirmou Carlão.

Ele ainda enfatizou que o povo referendou a atuação do Parlamento Municipal nas urnas. “Um radialista disse que o povo não gosta da Câmara. Mas, foi o povo que nos colocou aqui. Representamos uma parcela importante da população desta cidade, que nos referendou como seus representantes. Todos nós sofremos muito para estarmos aqui, e merecemos respeito. O sufrágio universal que nos deu esse direito. Não se pode dizer que o povo de João Pessoa não gosta da Câmara”, disse.

Os vereadores Dinho e Tiago Lucena, ambos do PMN, defenderam a importância da mídia na divulgação de informações para a população de forma responsável, com críticas construtivas. Já os vereadores Damásio Franca e Eliza Virgínia, ambos do PP, enfatizaram a importância dos debates que ocorrem na Câmara e a necessidade da mídia prezar pela verdade na divulgação de notícias.

Tibério Limeira (PSB) reforçou que a Câmara tem sido palco de muitos debates de temas importantes para população da Capital. “Esse Poder merece respeito. Esta Legislatura já é a mais produtiva da história, com cerca de 81 % dos projetos aprovados pela qualidade do teor. Não podemos admitir que este Poder seja atacado, porque atacar o Poder Legislativo é atacar a democracia. Os problemas que existirem devem ser publicizados para serem solucionados e corrigidos”, defendeu.

Notícias Relacionadas

‘Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Falciforme’ é lembrado na tribuna da CMJP
Sandra Marrocos (PSB) também repercutiu nova troca de mensagens atribuídas a procuradores da Operação Lava Jato e ao ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, divulgadas pelo site The Intercept
Estudantes recebem certificados de conclusão do estágio-visita ‘Aprendiz de Vereador’
Duas turmas foram concluídas durante o primeiro semestre de 2019
Vereadores prestam solidariedade aos desabrigados do bairro São José
Prefeitura disponibilizou equipes de saúde para atender famílias alojadas em escola pública municipal
Audiência Pública: CMJP discute o combate às drogas lícitas e ilícitas
O evento, que foi presidido pelo vereador Carlão (DC), contou com a presença de integrantes da comunidade terapêutica Fazenda da Esperança
Vereador de oposição critica Gestão Municipal e líder da situação rebate
Os vereadores Leo Bezerra (PSB) e Milanez Neto (PTB) usaram a tribuna da Casa, na sessão ordinária desta quinta-feira (13), para debater sobre as ações da Prefeitura da Capital
CCJ aprova criação de funções de diretor pedagógico e administrativo na gestão escolar municipal
Proposta sugere que cada unidade seja administrada por dupla de profissionais efetivos, com dedicação exclusiva