Vereador sugere que todas as comissões possam analisar constitucionalidade de projetos

Lucas de Brito (PV) defendeu que o aumento do controle de constitucionalidade pode diminuir o número de vetos do Executivo Municipal a projetos da Casa

Por Clarisse Oliveira

Fotos Olenildo Nascimento

11/04/2019

O vereador Lucas de Brito (PV) sugeriu, durante pronunciamento na manhã desta quinta-feira (11), que todas as comissões permanentes da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) possam analisar a constitucionalidade das matérias legislativas em tramitação. O parlamentar destacou a importância de respeitar a Constituição Federal, como jurado no termo de posse para o cargo de vereador.

“Gostaria de fazer um apelo para que mudemos nosso Regimento Interno para habilitar outras comissões permanentes a contribuírem com a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), e, assim, dividir com as outras comissões o controle preventivo de constitucionalidade”, propôs o parlamentar. Ele argumentou que o aumento do controle de constitucionalidade pode diminuir os vetos do Executivo Municipal por razão de inconstitucionalidade das matérias.

Lucas de Brito citou que, mesmo com o grande número de matérias propostas por essa Legislatura, a Câmara de João Pessoa teve 81% de aproveitamento, ou seja, apenas 19% dos projetos foram alvo de vetos do Executivo Municipal. “É um número a ser comemorado, mas não podemos cair no comodismo. O controle preventivo pode ser cada vez mais aperfeiçoado, para que seja possível aumentar ainda mais o aproveitamento das matérias”, defendeu o vereador.

“Temos que fazer com que as regras constitucionais de distribuição de competências e iniciativas sejam respeitadas, para reduzir o percentual de vetos. Temos que lembrar do juramento que nós fizemos ao tomar posse, de respeitar a Constituição Federal, mesmo que isso contrarie a vontade de uma maioria. Isso faz fortalecer a nossa democracia”, argumentou.

Apartes

O vereador Milanez Neto (PTB) destacou que a responsabilidade do controle de constitucionalidade não é só da CCJ, mas dos 27 vereadores da Casa, e que sempre vai reunir esforços para que esse trabalho seja, cada vez mais, aperfeiçoado.

Thiago Lucena reforçou a importância do respeito à Constituição Federal. “É muito romântico defender aqui na Casa matérias como a gratuidade nos estacionamentos e a proibição de canudos. Mas, e nosso juramento de respeitar a Constituição Federal, como fica?”, questionou.

Tibério Limeira (PSB) avaliou positivamente o aproveitamento das matérias da Câmara. “É de se louvar. Isso demonstra que, independente de situação e oposição, estamos fazendo um bom trabalho e um bom debate”, declarou.

Notícias Relacionadas

Câmara de JP vai discutir situação dos refugiados na Paraíba
Vereador Lucas de Brito (PV) recebeu comitiva da OAB-PB para tratar dos mais de 650 imigrantes que buscaram apoio no Estado
Câmara de João Pessoa anuncia Comissão Parlamentar de Recesso
Colegiado é formado por sete vereadores e garante continuidade dos trabalhos durante o recesso legislativo
Estudantes recebem certificados de conclusão do estágio-visita ‘Aprendiz de Vereador’
Duas turmas foram concluídas durante o primeiro semestre de 2019
Vereador de oposição critica Gestão Municipal e líder da situação rebate
Os vereadores Leo Bezerra (PSB) e Milanez Neto (PTB) usaram a tribuna da Casa, na sessão ordinária desta quinta-feira (13), para debater sobre as ações da Prefeitura da Capital
CCJ aprova criação de funções de diretor pedagógico e administrativo na gestão escolar municipal
Proposta sugere que cada unidade seja administrada por dupla de profissionais efetivos, com dedicação exclusiva
Presidente da CMJP recebe visita de promotores de Justiça e deputados estaduais
Autoridades conversaram sobre a importância da boa relação entre os poderes constituídos para alcançar melhorias para a qualidade de vida da população