Audiência pública discutiu novos rumos para Turismo da Capital

Representantes de várias entidades cobraram melhorias no transporte turístico e mais investimentos no Centro Histórico e na orla da Capital

Por Secom CMJP

Fotos Juliana Santos

15/04/2019

Geração de emprego, oferta de produtos turísticos, desburocratização do setor e mobilidade urbana foram alguns dos temas debatidos, na tarde desta segunda-feira (15), durante audiência pública realizada na Câmara Municipal de João Pessoa ( CMJP) para discutir sobre “os novos rumos do Turismo na Capital”. O debate foi proposto pelos vereadores Eliza Virgínia (PP) e Professor Gabriel (PSD), e contou com a participação do vereador Carlão (DC) e de representantes de empresas, sindicatos e secretarias ligadas à área.

Os participantes cobram mais fiscalização no transporte turístico, a desburocratização do setor e também a ampliação de investimentos no Centro Histórico, com ações voltadas para o ordenamento das calçadas e das vias de estacionamento, por exemplo.

A vereadora Eliza Virgínia destacou que alguns ajustes podem ser feitos para garantir maior rendimento e rotatividade do turismo na Capital. Problemas como algumas taxas cobradas pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e a ausência de estacionamentos para os transportes turísticos foram apontados pela parlamentar.

A secretária adjunta da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Vaulene Rodrigues, destacou os investimentos que a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) tem feito nos últimos anos, tanto no Centro Histórico, quanto na Orla da Capital. Ela ainda afirmou que, atualmente, o maior desafio é manter o ordenamento urbano, e informou que ações educativas estão sendo realizadas para conscientizar os ambulantes e os comerciantes sobre os pacotes turísticos da Capital.

O presidente do Sindicato dos Transportes Turísticos e Fretamento do Estado (Sintranstur-PB), Napoleão Crispim, acrescentou que os problemas que envolvem o setor vão desde a falta de estacionamentos, até a dificuldade que alguns transportes de turismo têm para se cadastrar junto à Semob. Ele ainda destacou que uma política de parceria com essas entidades foi criada, com o intuito de desburocratizar a máquina pública e fazer com que mais pessoas possam trabalhar de forma regular.

O vereador Professor Gabriel afirmou que cabe agora às partes interessadas se reunirem para colocar em prática o que foi discutido durante a audiência e, assim, fazer o turismo da cidade crescer em renda e geração de emprego.

Ainda participaram da audiência pública o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de João Pessoa (Sintur-JP), Eulásio Cavalcante; o representante da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Luciano Laporta; a representante da Secretaria Municipal de Turismo (Setur), Eleonora Bronzeado; do vereador Carlão; bem como de representantes de empresas de turismo do estado e da rede hoteleira.

Notícias Relacionadas

Câmara de JP vai discutir situação dos refugiados na Paraíba
Vereador Lucas de Brito (PV) recebeu comitiva da OAB-PB para tratar dos mais de 650 imigrantes que buscaram apoio no Estado
‘Dia Mundial de Conscientização sobre a Doença Falciforme’ é lembrado na tribuna da CMJP
Sandra Marrocos (PSB) também repercutiu nova troca de mensagens atribuídas a procuradores da Operação Lava Jato e ao ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, divulgadas pelo site The Intercept
Estudantes recebem certificados de conclusão do estágio-visita ‘Aprendiz de Vereador’
Duas turmas foram concluídas durante o primeiro semestre de 2019
Vereadores prestam solidariedade aos desabrigados do bairro São José
Prefeitura disponibilizou equipes de saúde para atender famílias alojadas em escola pública municipal
Audiência Pública: CMJP discute o combate às drogas lícitas e ilícitas
O evento, que foi presidido pelo vereador Carlão (DC), contou com a presença de integrantes da comunidade terapêutica Fazenda da Esperança
CMJP realiza audiência pública para discutir sobre redução de verbas na Educação
Representantes da UFPB, IFPB, TCU e entidades de luta de classe participaram do debate